Querem acabar com o desfile do Dia 20 de setembro!

Querem acabar com o desfile do Dia 20 de setembro!

Por Gerson Soares Trujillo

Há alguns anos venho acompanhado o desenrolar das polêmicas que surgem quando setembro se aproxima; às regras e dificuldades inventadas por nossas ditas “autoridades sanitárias”, órgãos fiscalizadores, e as normas impostas por quem se acredita no poder de decidir e intervir naquele que é nosso maior símbolo do tradicionalismo e orgulho de ser e pertencer ao torrão gaúcho, o desfile na rua dos Andradas no dia 20.


Não sou cavalariano, não tenho cavalo e nem desfilo na data máxima alusiva a Revolução Farroupilha, mas desde que me conheço por gente tenho belas e saudosas lembranças de estar alí, nas calçadas da Andradas assistindo o passar das mais diferenciadas figuras representativas do nosso povo, do peão ao patrão, do índio ao Negrinho do pastoreio, da chinoca simples, até a fazendeira garbosa em seus trajes de gala.


Dos pingos de puro sangue, ao pelungo mestiço; dos cavaleiros bem trajados, aos de pilcha surrada, dos arreios brilhando na prata dos enfeites, ao laço surrado e emendado. A representatividade do desfile farroupilha parece que incomoda muita gente. A democracia que se faz presente nas mais diversas estampas e condições financeiras, parece desagradar figuras influentes, que desde dentro mesmo do próprio MTG, ano a ano criam regras e leis que parece ter como único objetivo afastar os peões e os mais humildes dos festejos farroupilhas. É para desestimular, para acabar!


Tenho notícias que mais uma vez às “autoridades” criaram mais um empecilho. Estarão exigindo no dia do desfile a GTA (Guia de Trânsito Animal) para quem estiver na concentração para desfilar. Quem não a tiver será impedido de adentrar na rua dos Andradas. E o CTG, Galpão ou Piquete que o infrator seja integrante será multado e poderá sofrer outras sanções. Já não basta a exigência do mal falado exame do Mormo, que não custa menos de 140 Reais, agora tem mais 60 Reais da GTA!


Fora tudo o que um gaúcho gasta ao longo do ano para sustentar seu cavalo, pagando campo, remédios, comida, e transporte; tudo caro. Junto a isto, arreamento, cordas, Basto, e as pilchas do próprio peão.
Elitizaram a tradição! Não querem que o gaúcho tenha uma semana de festa, que relembre os feitos dos seus antepassados, que possa confraternizar com seus iguais.


Mas o foco principal é acabar com o desfile na Andradas, disto não restam dúvidas. Gaúchos e gaúchas, acabem com o poder usurpador destas “autoridades” e esnobes senhores, antes que eles acabem com a Semana Farroupilha como já o fizeram com tantas outras coisas!

Essa gente é que nem cupim em madeira mole, onde botam a mão não resta nada. Sejamos o cerne da resistência!!

Guilherme Fernandes

Guilherme Fernandes

Membro da Resistência Sulista e Dono do blog Tierra Australes. Também um ativista ferrenho pela reunificação do Uruguai e do Rio Grande do Sul como uma só pátria sob o estandarte de José Artigas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.