Khamenei: “A Raiz da Crise na Ucrânia está na Política dos EUA”

Khamenei: “A Raiz da Crise na Ucrânia está na Política dos EUA”

O Aiatolá Khamenei, líder da Revolução Islâmica do Irã, enfatizou que seu país é contra a guerra em qualquer parte do mundo, mas que a raiz da crise na Ucrânia está nas políticas do regime dos EUA.

As seguintes são partes importantes das observações do Ímã Khamenei:

“O Irã, na Ucrânia, é a favor do fim da guerra, mas a solução de qualquer crise só é possível quando sua raiz é conhecida, a raiz da crise ucraniana está na política geradora de crises dos Estados Unidos, da qual a Ucrânia é uma vítima”.

“Foram os Estados Unidos que levaram a Ucrânia ao ponto em que se encontra: intervir nos assuntos internos daquele país, engendrar golpes coloridos, remover um governo e colocar outro levou a Ucrânia ao ponto em que se encontra”.

“Duas lições da Ucrânia:

1) O apoio das potências norte-americana e ocidental aos governos fantoches não é real.

2) A base dos governos é o povo. Se o povo acreditasse no governo ucraniano, não teria chegado a esta situação, como aconteceu quando os EUA invadiram o Iraque sob Saddam”.

“Hoje, Ucrânia; ontem, Afeganistão. Os presidentes de ambos os países disseram que confiavam nos Estados Unidos e nos governos ocidentais e foram abandonados”.

“Os Estados Unidos são hoje a manifestação mundial da opressão e da criação de crises. O regime americano é fundamentalmente um regime que gera crises, vive em crises e se alimenta de crises em todo o mundo. A Ucrânia é uma vítima dessa política”.

“O regime mafioso dos EUA fabrica crises em todo o mundo para maximizar seus interesses. Há os casos do Daesh, a crise da Ucrânia, o petróleo que roubam da Síria, o dinheiro que roubam do povo do Afeganistão…”.

Fonte: Khamenei, do Irã: ‘Regime mafioso’ dos EUA criou crise na Ucrânia (msn.com)

Guilherme Fernandes

Guilherme Fernandes

Membro da Resistência Sulista e Dono do blog Tierra Australes. Também um ativista ferrenho pela reunificação do Uruguai e do Rio Grande do Sul como uma só pátria sob o estandarte de José Artigas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.