Terceira Guerra Mundial!

Terceira Guerra Mundial!

Por Alexander Dugin

Tradução Guilherme Fernandes / Resistência Sulista

Saudações, você está acompanhando a Diretriz de Dugin.

Como já dissemos várias vezes, o aspecto principal desta temporada política não são as eleições, mas a guerra. Mas se as eleições têm alguma importância, é nos Estados Unidos, onde, mais uma vez, estão intimamente ligadas à guerra. Dois dias atrás, no sábado, 17 de setembro, a probabilidade dessa guerra era impressionantemente alta. Como sabemos, as tropas americanas, que não foram convidadas para a Síria, bombardearam as posições do exército sírio em Deir Ez-Zor. Como resultado do bombardeio, 60 soldados sírios morreram.

Este ataque foi extremamente importante para os militantes do ISIS, a quem os EUA estão informalmente aconselhando e armando, enquanto supostamente lutam contra eles. Isso ultrapassou os limites. Bombardear soldados sírios é uma coisa, mas isso significa declarar guerra não apenas contra a Síria, mas também contra a Rússia, que está lutando na Síria em nome de Assad. E isso significa que atingimos o clímax.

Para ter certeza, a liderança dos EUA imediatamente relatou que o ataque aéreo foi um erro e que alertou os russos, mas não expressou nenhuma emoção. Mas os americanos só podem estar mentindo, já que a tecnologia moderna permite que os satélites vejam os objetos de um desktop. Em teoria, os bombardeiros americanos não poderiam simplesmente ter se enganado em tal ataque. Mais importante ainda, se eles disseram que estavam se preparando para bombardeá-lo e você não disse nada, isso significa que concorda?

É completamente óbvio que os EUA estão se preparando para iniciar uma guerra contra a Rússia. Os incidentes de fronteira representam operações de reconhecimento. Mas como Moscou, Putin e o Kremlin vão reagir? O ponto sem volta ainda não foi cruzado, mas a reação de Moscou não mostra o quão prontos os russos estão para um confronto direto e frontal com os EUA e a OTAN? Este foi o motivo pelo qual o ataque aéreo foi lançado contra as posições do exército sírio.

A liderança globalista da América obviamente não pode dominar o mundo inteiro e, o que é mais importante, a ameaça representada por Trump coloca em questão seu controle sobre a própria América. Agora, enquanto o fantoche Obama ainda está na presidência e a candidata globalista Hillary Clinton está desmoronando diante dos olhos dos eleitores americanos, é a última chance de começar uma guerra. Isso permitiria que eles adiassem a eleição ou forçariam Trump, se ele vencer, a iniciar sua presidência em condições catastróficas. Portanto, os neoconservadores e globalistas americanos precisam da guerra. E rápido, antes que seja tarde demais. Se Trump entrar na Casa Branca, então haverá paz, não haverá tal guerra, pelo menos no futuro previsível.

Então, tudo agora é muito sério. Os ideólogos e globalistas da OTAN caindo no abismo precisam da guerra agora, antes das eleições americanas. Guerra contra nós. Não tanto pela vitória, mas pelo próprio processo. Essa é a única maneira de prolongar seu governo e desviar a atenção dos americanos e do mundo inteiro de sua série infinita de fracassos e crimes. O jogo dos globalistas foi revelado. Muito em breve, eles terão que renunciar e ir ao tribunal. Somente a guerra pode salvar sua situação.

Mas e nós? Não precisamos de guerra. Não agora, não amanhã, nunca. Nunca na história precisamos da guerra. No entanto, temos lutado constantemente e, na verdade, quase nunca perdemos. O custo envolve perdas terríveis e esforços colossais, mas nós vencemos. E sempre vamos vencer. Se não fosse assim, hoje não teríamos um país tão grande livre do controle estrangeiro.

Mas, neste caso, temos que comprar o maior tempo possível. Os americanos basicamente atacaram nossas posições, assim como os georgianos em Tskhinvali em agosto de 2008. Os russos estão sob fogo, e isso não pode ser ignorado. Nossa reação é extremamente cautelosa e equilibrada. Expressamos o que pensamos deste ato de agressão americana, mas em termos muito deliberados.

A fatalidade da situação é que, se Washington decidir ir à guerra agora, não podemos evitar. Se eles insistem e repetem a situação de 17 de setembro, então teremos que aceitar o desafio e ir para a guerra, ou admitir a derrota com conhecimento de causa.

Nesta situação, o desfecho da luta pela paz, que, como sempre, é totalmente do nosso interesse, não depende de nós. Precisamos muito de paz, para ganhar tempo até o dia 8 de novembro e aí tudo será bem mais fácil. Mas será que o colosso em colapso nos permitirá desta vez?

Atenciosamente, você tem assistido às Diretrizes de Dugin sobre a guerra que se aproxima rapidamente.

Deus proíba que isso aconteça. Mas aqueles que podiam orar oravam na véspera da Primeira e da Segunda Guerras Mundiais. Em qualquer caso, nosso objetivo é sempre e apenas a vitória. Nossa vitória.

Americanos bombardeiam nossos meninos. Uma terceira guerra mundial nunca esteve tão perto.

Fonte: https://theradicaloutlook.com/world-war-iii-and-the-coming-apocalypse/

Guilherme Fernandes

Guilherme Fernandes

Membro da Resistência Sulista e Dono do blog Contra o Sistema Mundial. Também um ativista ferrenho pela reunificação do Uruguai e do Rio Grande do Sul como uma só pátria sob o estandarte de José Artigas.

Um comentário em “Terceira Guerra Mundial!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *