Padre Landell de Moura

Padre Landell de Moura

Nesta quinta-feira (21), se estivesse vivo, seria o 160º aniversário do monsenhor gaúcho Roberto Landell de Moura, o inventor do rádio. Nascido em Porto Alegre, em 21 de janeiro de 1861, ficou conhecido como o padre cientista, graças a sua dedicação à pesquisa, especialmente da radiotelegrafia e da radiotelefonia.

O padre “bruxo”, como era chamado pelas beatas da época, por atribuírem poderes mágicos a seus inventos, Landell foi o primeiro a transmitir a voz humana por meio de ondas eletromagnéticas, nascendo a partir daí o rádio. O início de suas experiências se deu entre 1893 e 1894, antecedendo em suas experiências científicas o canadense Reginald Fessenden (1866-1932) e o italiano Marconi (1874-1937). Três anos antes dos europeus, em 1899, em São Paulo, por meio de seu telephoro, ele atingiu o recorde de transmissão radiofônica, com uma distância de sete quilômetros.

Na época, Landell não recebeu nenhum tipo de patrocínio e os devidos créditos às suas invenções. Acusado de ter feito pacto com o demônio, destruíram os seus inventos, além de ele ser “forçado”, conforme as suas próprias palavras, a se afastar da carreira científica. Os estudos sobre hipnose e espiritismo, aos quais também se dedicou, catalisaram, ainda mais, as críticas de seus adversários.

Seu esforço para mostrar que a ciência não rivalizava com a fé não modificou, na ocasião, a mentalidade conservadora do clero. A falta de apoio às suas pesquisas resultou, mais tarde, na necessidade do país de importar tecnologia, quando, na realidade, teve a oportunidade histórica de liderar e ser autossuficiente quanto à produção de tecnologia na área da comunicação.

Três de seus inventos chegaram a ser patenteados nos Estados Unidos: o wireless telephone, o wireless telegraph e o wave transmitter, sendo as patentes requeridas, respectivamente, em 1901, 1902 e 1903 e concedidas no ano de 1904.

Padre Landell é patrono dos radioamadores e de outras instituições importantes, como a Fundação Educacional que leva seu nome, fundada em 1967, em Porto Alegre. Em 2002, os restos mortais do Padre Landell de Moura foram transladados para a Igreja Nossa Senhora do Rosário, no centro da capital gaúcha, onde, em 1863, ele foi batizado.TRABALHO! TERRA! LIBERDADE!

Redação

Redação

Administrador da verdadeira dissidência política da América Austral.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *